Psicoterapia

Crianças

        A Psicoterapia Infantil faz uso de métodos lúdicos como a contagem de histórias, a confecção de desenhos, colagens, pinturas, jogos, brinquedos e brincadeiras. Essa estratégia é estabelecida de acordo com a idade da criança e seu desenvolvimento.

        Por meio dessas atividades lúdicas, o psicoterapeuta tem a oportunidade de conhecer os comportamentos e sentimentos da criança e compreender as suas angústias.

 

Adolescentes

        A adolescência é considerada uma fase de transição, no desenvolvimento do ser humano, entre a infância e a juventude.

        Diante da dificuldade em lidar com as várias alterações que ocorrem nesse período, muitos pais buscam terapia para seus filhos. Grande quantidade de pais e de adolescentes são encaminhados para terapia pelas escolas – por inadaptação ou rebeldia. Alguns adolescentes, por conta própria, desejam um processo terapêutico.

        O psicoterapeuta auxilia o adolescente a compreender a diversidade e rapidez das alterações que ocorrem, nessa fase da vida, marcada por mudanças e transformações físicas e emocionais peculiares.

Adultos

        Na vida adulta nos deparamos com inúmeras situações que podem trazer sofrimento e levar ao questionamento sobre o sentido da vida. Em meio a um cotidiano repleto de atividades, muitas vezes não encontramos tempo nem espaço para refletir sobre nossas escolhas e perspectivas.

        A psicoterapia é um lugar de acolhimento. Um lugar para a compreensão de si mesmo e das relações estabelecidas com o mundo e, principalmente, com as outras pessoas.

 

Idosos

        O envelhecimento é um processo cumulativo, irreversível, universal e não-patológico, de deterioração do organismo maduro. O envelhecimento pode incapacitar o indivíduo a desenvolver algumas atividades. Compreender o processo de envelhecimento é um grande desafio da contemporaneidade.

        Entretanto, nas sociedades ocidentais, a velhice ainda é vista como um período de doenças, perdas e solidão. Esta fase do ciclo vital requer especial atenção. O psicoterapeuta acompanha os idosos nesse seu sofrimento. Este sofrimento é provocado pela diminuição das relações interpessoais. Também, pelo aumento da vulnerabilidade física imposta pela deterioração.

 

Casal

        A terapia de casal acontece com a participação dos sujeitos do casal, simultaneamente. O foco da terapia é no relacionamento entre os sujeitos desse casal.

        O psicoterapeuta concentra seus esforços no entendimento dos problemas relacionados às dificuldades de comunicação existente entre os sujeitos do casal. O psicoterapeuta trabalha a percepção das formas que cada um dos sujeitos desse casal se utiliza para interagir com o outro.

Família

        A Terapia familiar é um método psicoterapêutico que utiliza como meio de intervenção sessões conjuntas com os diversos elementos de um sistema familiar.

        A terapia familiar não é uma terapia da família, mas com a família. A terapia com a família diz respeito sobretudo a urna modelo de trabalho familiar. Não está nos propósitos da terapia adaptar famílias a uma definição preestabelecida.

        A identificação das causas dos problemas não é relevante na terapia com a família. O psicoterapeuta, na família, costuma orientar a sua intervenção mais para o modo como os padrões de interação sustentam o problema.

Grupos

        A terapia em grupo tem a intenção de proporcionar um encontro de pessoas com os mesmos interesses. A terapia em grupo pode discutir assuntos em comum. O grupo também pode ser formado para conversar sobre o sentimento de pertencimento de um grupo. A terapia em grupo proporciona aos seus integrantes estar em contato com pessoas que passam pelo mesmo problema.

        Na psicoterapia em grupo, as interações entre os integrantes do grupo tornam-se o material com o qual a terapia é conduzida. A psicoterapia em grupo também acolhe as experiências passadas e as experiências fora do grupo terapêutico vividas pelos integrantes do grupo.